Dados Biográficos

Nascimento e filiação
No dia 4 de julho de 1803, numa família modesta, nascia uma criança, em Gramat, cidadezinha do interior do Quercy, França, que se chamaria Pierre Bonhomme.
Seus pais, José Bonhomme e Antonieta Darnis eram bons cristãos, de honestidade reconhecida por todos. O pai exercia a profissão de ferreiro e a mãe ocupava-se dos trabalhos domésticos. Habitavam à Rua São Roque, numa simples moradia. No primeiro plano da casa estava a oficina e, no segundo, a residência.

Missão
O Pe. Bonhomme abriu uma escola em Gramat, em 1827, da qual foi Diretor durante dez anos. Em 1831 criou um segundo Colégio em Prayssac. Ele possuía verdadeiramente o carisma de educação. Em abril de 1832, pregava sua primeira missão em Gramat. A partir daí, dedicou-se fortemente a pregar retiros e missões, principalmente nas regiões rurais.

Seus lugares preferidos eram sempre os santuários de Nossa Senhora, em particular Nossa Senhora de Rocamadour. O centro de suas pregações era o amor de Deus.Era diante do Crucificado que o Pe. Bonhomme modelava sua alma de apóstolo”. Em setembro de 1832 foi nomeado “pároco de Notre Dame”. Durante cinco anos lutou para dar-lhe uma fisionomia cristã, sobretudo pelo culto à Eucaristia e à Maria.

Em 1833, fundou, em Gramat, a Congregação das Irmãs de Nossa Senhora do Calvário. O Pe. Bonhomme era prático e se ocupava de várias atividades. No inverno pregava missões aproveitando que os camponeses estavam mais livres, e no verão ocupava-se da Congregação.

Em suas missões, orientou muitas jovens para a Vida Religiosa e criou as primeiras casas da Congregação nos lugares onde pregava missões. Ele se consumiu nas pregações. Escreveu as Constituições do Instituto e as submeteu às Irmãs. Foram aprovadas pela Igreja em 1860.

Morte
O Pe. Bonhomme morreu no dia 9 de setembro de 1861, no dia seguinte ao de uma peregrinação à Nossa Senhora de Rocamadour, que ele tanto amava e servia.

Nesta data, a Congregação possuía 181 religiosas que formavam as comunidades calvarianas da Diocese de Cahors, Dioceses vizinhas e Paris. “Quero minhas religiosas aptas a todas as necessidades da humanidade, ainda que seja no fim do mundo”.

Ano da Misericórdia

Ano da Misericórdia

CNBB

CNBB

CRB

CRB

Site da França

Site da França